quarta-feira, 5 de abril de 2017

Festival de Rama Navami

"Rama foi a Retidão personificada. Ele era a encarnação Suprema das virtudes que se deve cultivar, de modo que se possa levar uma vida ideal." 

(Sathya Sai Baba)


O Hinduísmo celebra (ontem e hoje) o Festival dedicado a Rama, o Rama Navami.

Rama foi um Avatar que viveu na Índia há 8 mil anos. Veio ao mundo para nos dar o exemplo da retidão. É Ele a figura central do Ramayana (épico hindu). Sua contraparte feminina é venerada como Sita, que representa a energia da natureza e simboliza a união do espírito com a matéria.

Sai Baba nos lembra que a história mostrada pelo Ramayana é a mesma história da humanidade, pois a batalha entre o bem e o mal, entre a virtude e a retidão, entre o ódio e o amor, continua sendo travada dentro do nosso ser, na nossa consciência.

O maior devoto de Rama era Hanuman (o macaco-homem), tido até hoje como exemplo de devoção fiel, que se aprimora com o tempo e se fortalece com as provas que precisa atravessar.

Rama significa “Pai Divino”, em sânscrito. Ram é uma corruptela de Rama e faz parte da saudação adotada pelos devotos de Sai Baba, demonstrando-nos toda a profunda ligação entre Swami e Rama.

Palavras do Avatar: 



"O Ramayana ensina a todos os princípios do Dharma (retidão) e o caminho do dever. Embora as eras tenham passado, o Ramayana permanece relevante até hoje, guiando a humanidade pelo caminho da verdade e da retidão.”

“Rama é o Princípio Divino imutável (Atma). Portanto, onde e quando você se lembra do nome de Rama, Ele está lá com você, em você, em torno de você. Rama é a personificação da retidão (Ramo vigrahavan Dharmaha). Você também deve seguir o Dharma (retidão); não o princípio de Dharma que vem da mente, mas aquele que se origina do seu coração.”

“O ensinamento mais importante de Rama era que todos deveriam seguir a Verdade. Rama praticou a Verdade durante toda a Sua vida e alcançou a unidade em pensamento, palavra e ação. Assim, até nos dias de hoje, as pessoas, jovens e velhos, cantam o nome sagrado do Senhor Rama com grande devoção.”

“Quando o código é distorcido e a humanidade mina a sua carreira terrena, esquecendo-se do propósito elevado pelo qual alguém veio, o Senhor encarna e conduz as pessoas pelo caminho correto. O Senhor Rama foi uma dessas encarnações. Ele realmente é a Encarnação da Virtude (Dharma-swarupam) envolto em uma forma humana ilusória; Ele aderiu ao dharma na prática diária, mesmo desde Sua infância. Ele é a personificação do dharma. Não há nenhum vestígio de vício (a-dharma) Nele. Sua Natureza Divina é revelada em Seu temperamento calmo e sentimento de amor e carinho. Medite Nele e você ficará cheio de amor por todos os seres; pense a respeito de Sua história e você notará todas as agitações de sua mente se aquietando em perfeita calma.”

Vídeo de Sai Baba durante Ramayana:



Mantras para Rama:

É importante, ao cantar para Rama, adotar uma postura de abertura ao dharma. Ou seja, o autêntico aspirante espiritual deve ansiar, acima de tudo, pela ação correta (dharma). Rama ajuda a conquistar o dharma.

OM JAY SAI RAMA!
  

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Mahashivaratri 2017

Neste ano de 2017, o Mahashivaratri, ou Grande Festival de Shiva, cairá no dia 24 de fevereiro. É um dos festivais mais concorridos não só em Prashanti Nilayam como em toda a Índia, pelo seu significado transformador. 

Mahashivaratri é um termo sânscrito, composto dos vocábulos Maha + Shiva +Ratri. Maha: grande, importante; Shiva: na Trindade Hindu, é aquele que transforma; Ratri: noite escura.

O Shivaratri ocorre todos os meses, na décima quarta noite da lua, ou seja, o último dia da lua minguante. É uma devoção que inclui jejum e cânticos devocionais.

O Mahashivaratri é um grande Shivaratri. Grande porque nesse período do ano, que se situa entre fevereiro e março, o poder exercido pela lua (chamada lua negra), é menor, em relação ao resto do ano. Daí a grande celebração.

Não podemos falar no Mahashivaratri sem falar no distintivo de Shiva, o Lingam:

Shiva e o Lingam

Shiva é considerado o Deus da fertilidade.

A junção de Shiva com sua contraparte feminina (shakti) Parvati, é representada pelo linga ou lingam (o falo) que, junto ao yoni (útero), formam uma unidade e promovem a dissolução da dualidade.

O significado literal do termo lingam é emblema, distintivo, signo. O lingam, portanto, é o emblema de Shiva, o símbolo fálico, a energia masculina universal, associada ao poder criador divino. Na Índia, cultuar o lingam e cultuar Shiva são a mesma coisa.

O lingam é representado normalmente em forma ovalada e, nos templos, costuma-se pendurá-lo num recipiente contendo um pequeno orifício no fundo, onde a água é derramada sobre ele incessantemente, em forma de reverência.

Em Prashanti Nilayam, o Mahashivaratri sempre foi celebrado em grande estilo. Sathya Sai Baba costumava materializar um lingam (que emergia naturalmente da sua boca), durante os cânticos devocionais, numa demonstração de seu poder e magnitude, provando que Ele e Shiva são Um só.

Sai Baba e a Devoção a Shiva, o Deus da Transformação


Uma vez por ano, no Mahashivaratri, recomenda-se um esforço vigoroso especial de atividade espiritual, de modo que Shavam (cadáver) possa se tornar Shivam (Deus), por meio da conscientização de seu perpétuo Morador Divino. Dedique a vigília dessa noite de Shivaratri à Shiva presente dentro de cada um de vocês. 

A lua é a deidade que rege a mente. A mente é a fonte de todo o emaranhado de desejos e emoções. Hoje, é o décimo quarto dia da metade escura do mês, quando a lua é quase invisível: somente uma fração minúscula permanece visível. Portanto, a mente quase não possui poder neste dia; se somente esta noite for passada em vigília e na Presença do Divino, a mente pode ser conquistada completamente, e o homem pode perceber sua verdadeira natureza. Nesta noite sagrada, a pessoa deve manter a vigília através de cantos devocionais, ou da leitura ou da escuta de textos sagrados. Faça dessa prática, também, a prática para sua vida inteira. 

Quando você compreender “Eu sou Shiva” (Shivoham), então você terá toda felicidade, toda auspiciosidade que existe. Shiva não deve ser procurado no pico de cordilheira de montanhas distantes ou em algum outro lugar especial. Você deve ter ouvido que pecado e mérito são próprios dos atos que os homens fazem; igualmente, Shiva é inerente a cada pensamento, palavra e ação, pois Ele é a energia, a força, a inteligência que está por trás de cada um deles. 

A cada minuto, cada dia, cada noite, você deve pensar na Divindade e santificar seu tempo, pois o Próprio Princípio do tempo é Shiva.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Sai Baba e a Paz


"A vigilância eterna é o preço da paz e da felicidade."

“As pessoas me procuram dizendo ‘eu quero paz’. Digo-lhes que removam o ‘eu’ que são seus egos. Removam o ‘quero’ que são seus desejos. O que lhes restará é a PAZ.”  

“Se quiserem paz e querem felicidade, devem viver no amor!”

"Quando você se desapegar dos frutos de seu agir, embora agindo, ofertando ao Senhor sua habilidade e energia, alcançará a paz da mente." 

“Sua verdadeira natureza é pureza, paz e contentamento.” 

“Todo o caos e todos os conflitos no mundo devem-se ao fato de os homens terem esquecido suas obrigações. Se todos cumprirem seus deveres diligentemente, o mundo será pacífico e próspero.” 

“A língua está sujeita a quatro grandes erros: proferir falsidade, escandalizar, procurar falta nos outros e fala excessiva. Estes devem ser evitados para que haja paz para o indivíduo, assim como para a sociedade.”

“Verdade é aquilo que deve ser dito, Retidão é o que deve ser praticado, Paz é o que deve preencher a mente, Amor é o que deve se expandir dentro de nós e Não-violência é o que devemos ser plenamente." 

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Feliz 2017


"É essencial que consideremos cada minuto, cada dia como novos e os celebremos com alegria. Em verdade, cada dia é um Dia de Ano Novo."

"As pessoas celebram o advento do ano novo cantando e dançando. Aquele entusiasmo e felicidade são momentâneos. O que o homem necessita é de paz e felicidade permanentes. Como ele pode esperar atingir felicidade permanente realizando ações mundanas? Ele tem que realizar atividades sagradas para atingir a felicidade permanente."

"O destino não muda com a mudança de ano. Junto com a mudança de ano, suas ações deveriam mudar também para melhor."

"Você pensa que o Ano Novo dará melhores experiências. Não é correto. É a mente que é responsável por prazer e dor. Se a sua mente estiver bem, você achará tudo bom."

"Não espere pela celebração de algo novo no Tempo até que os minutos, as horas, os dias, os meses somem um ano. Celebre no segundo imediatamente seguinte por um esforço honesto para obter a alegria duradoura."

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Mensagem de Natal


"Vocês devem cultivar a compaixão no coração, porque sem ela o coração é apenas uma pedra. Essa é a mensagem de Jesus, a mensagem de amor. Amor é Deus; vivam em amor. Comecem o dia com amor. Passem o dia com amor. Terminem o dia com amor. Esse é o caminho para Deus. Somente a pessoa preenchida de amor será querida ao Senhor." 

"Quando Jesus nasceu na manjedoura, três reis foram guiados por uma estrela ao seu lugar de nascimento. Um deles, vendo o menino Jesus, observou: 'Essa criança amará a Deus.' O segundo disse: 'Não, Deus vai amá-Lo.' O terceiro disse: 'Verdadeiramente, Ele é o próprio Deus.' O significado dessas três afirmações é - 'Amar a Deus é ser Seu Mensageiro.' Ser amado por Deus é ser um filho de Deus e, finalmente, como o próprio Jesus disse: 'Eu e o Pai somos um'. Esteja ciente de que todos são mensageiros de Deus. Todos são filhos de Deus. Então, livre-se do egoísmo e manifeste as qualidades do Pai Divino a partir de hoje."

(Sathya Sai Baba)

Que o espírito do verdadeiro Natal toque nossos corações e mentes!
Que haja fraternidade e amor entre os povos!
Feliz Ano Novo!

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

91 Anos do Advento


"Espalhem sempre Amor, por toda parte.
Esta é a maneira de prestar-Me reverência. 
Não busquem medir-Me ou avaliar-Me. 
Estou além do seu entendimento."

(Sathya Sai Baba)

Há 91 anos descias à Terra. Gratidão eterna, Swamiji, por este ato de amor supremo. 

Gratidão eterna por ter te conhecido, presenciado teus milagres, recebido teu darshan!

Muita gratidão por ter podido louvar o teu incomensurável amor na tua presença luminosa!

"Muitos devem estar pensando sobre o presente para oferecer a Swami em Seu aniversário. O presente dado a Deus deve ser o amor puro, firme e abnegado. Você pode alegrar-se que tem dado ao Senhor um verdadeiro presente apenas quando ama seu próximo, compartilha seus sofrimentos e se envolve em servi-los." - Baba



Bholo Bhagavan Sri Sathya Sai Baba Ji Ki! JAY!

domingo, 13 de novembro de 2016

Feliz Akhanda Bhajans!

“Akhanda significa sem interrupção, sem descanso. Bhajans significa cânticos devocionais. Deus tem muitos aspectos, e, quando se conduzem bhajans, deve-se tratar de satisfazer a todos os participantes, recordando-lhes as múltiplas manifestações do Senhor, e não somente Rama, Krishna ou Sai Baba."

(Bhagavan Sri Sathya Sai Baba)

24 horas de cantos ininterruptos pela paz mundial

O Akhanda Bhajans foi instituído por Bhagavan Baba em 1975, por ocasião da celebração de seu 50º aniversário, a pedido dos devotos. Swami nos explica seu significado: 

"Adotem o nome do Senhor e repitam-no sempre. Cantem Bhajans com fé e entusiasmo. Deixem que toda a cidade ressoe com a devoção que vocês põem em cada Nome que cantam. O Nome Divino promove companheirismo e estabelece a concórdia, aplaca todas as tempestades e outorga Paz."

"Hoje, estamos levando a termo os cânticos contínuos. Isto é feito não para o bem de um indivíduo, uma nação ou uma comunidade. Faz-se pelo bem-estar da humanidade inteira. Os cânticos devocionais saturam o éter, na forma de ondas de som e enchem a atmosfera totalmente. Desta maneira, todo o ambiente se purifica. Ao respirar esta atmosfera purificada, nossos corações também se purificam."

"Os cânticos devocionais em grupo não deveriam ser tomados como um passatempo. Quando milhares de pessoas se reúnem para cantar cânticos devocionais, devem estar absorvidas no processo devocional e no êxtase de tal experiência."

"O cântico devocional deve ser vibrante e cheio de sentimento e não deve ser mecânico, nem demasiado lento, arrastando as palavras, ou ser pouco inspirador. Deve-se combinar melodia, sentimento e ritmo. Que deleite se experimenta quando todos cantam em coro, com o mesmo sentimento, no mesmo tom e ao mesmo tempo. Quando há tal unidade, pode-se experimentar a Divindade.”

(Sathya Sai Baba - Trechos de Discursos de 1959 e 1966)

FELIZ AKHANDA BHAJANS!