segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Dia Mundial da Paz

Neste 1º de janeiro, meditemos nas palavras imortais daquele que fez da sua passagem aqui na Terra um exemplo de Amor e Paz! 


Sai Baba e a Paz

"A paz (Shanti) é da mesma natureza do Atma, ela pode coexistir apenas com a pureza do coração. Ela nunca se associa com um coração ganancioso, cheio de desejos."

"A vigilância eterna é o preço da paz e da felicidade."

“As pessoas me procuram dizendo ‘eu quero paz’. Digo-lhes que removam o ‘eu’ que são seus egos. Removam o ‘quero’ que são seus desejos. O que lhes restará é a PAZ.”

"Quando você se desapegar dos frutos de seu agir, embora agindo, ofertando ao Senhor sua habilidade e energia, alcançará a paz da mente." 

“Sua verdadeira natureza é pureza, paz e contentamento.” 

“Todo o caos e todos os conflitos no mundo devem-se ao fato de os homens terem esquecido suas obrigações. Se todos cumprirem seus deveres diligentemente, o mundo será pacífico e próspero.” 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Feliz Natal e Próspero Ano Novo

Desejamos a toda a humanidade mais amor e consciência neste Natal e no ano de 2018! 

Que possamos refletir e absorver cada vez com maior profundidade o sentido das palavras universais do nosso Avatar!

Que tenhamos mais humildade!

Que acreditemos numa sociedade mais fraterna, a partir da mudança interna, fruto do esforço de cada um em particular!

OM SAI RAM!




Sai Baba e o Natal


"Manifestações do Amor Divino! Em todas as religiões e países, aniversários de grandes personalidades são comemorados, mas os ideais pelos quais eles viveram não são lembrados e seguidos. Isso transforma as celebrações em observâncias artificiais. Cristo ensinou as pessoas a amar todos os seres e a servir a todos com compaixão. É somente por praticar estes ideais que se pode verdadeiramente comemorar o aniversário de Jesus Cristo. A Divindade interior deve ser refletida em todas as suas ações. A sede da Verdade está em seu coração. Adorar a Deus significa amar os outros com o coração pleno. Você deve viver em amor e levar uma vida de serviço altruísta baseada no amor. Essa é a melhor maneira de celebrar o nascimento de Jesus Cristo."

"Hoje comemoramos o aniversário de Jesus Cristo. Jesus ensinou que se deve procurar o reino dos céus e, para entrar nesse Reino, deve-se cultivar um coração amoroso. Então, seu coração se tornará o Reino dos Céus. Quando Jesus nasceu na manjedoura, três reis foram guiados por uma estrela ao seu lugar de nascimento. Um deles, vendo o menino Jesus, observou: "Essa criança amará a Deus." O segundo disse: "Não, Deus vai amá-Lo." O terceiro disse: "Verdadeiramente, Ele é o próprio Deus." O significado dessas três afirmações é - "Amar a Deus é ser Seu Mensageiro." Ser amado por Deus é ser um filho de Deus e, finalmente, como o próprio Jesus disse: "Eu e o Pai somos um". Esteja ciente de que todos são mensageiros de Deus. Todos são filhos de Deus. Então, livre-se do egoísmo e manifeste as qualidades do Pai Divino a partir de hoje."

Sai Baba e o Ano Novo


"É essencial que consideremos cada minuto, cada dia como novos e os celebremos com alegria. Em verdade, cada dia é um Dia de Ano Novo."

"As pessoas celebram o advento do ano novo cantando e dançando. Aquele entusiasmo e felicidade são momentâneos. O que o homem necessita é de paz e felicidade permanentes. Como ele pode esperar atingir felicidade permanente realizando ações mundanas? Ele tem que realizar atividades sagradas para atingir a felicidade permanente."

"O dia em que pensamentos frescos e sagrados se originarem em seu coração será o verdadeiro dia de ano novo."

"Comecem uma vida nova e divina neste ano novo. Abandonem todos os velhos pensamentos profanos. Cultivem pensamentos divinos. Uma vez que tenham sentimentos divinos, nenhum outro sentimento pode vir a sua mente. Instalem Deus internamente, então a paz seguirá automaticamente."

"Felicidade e tristeza devem ser experimentadas durante a vida mundana, uma vez que elas são inevitáveis como o pôr-do-sol e o nascer do sol. Você pensa que o Ano Novo dará melhores experiências. Não é correto. É a mente que é responsável por prazer e dor. Se a sua mente estiver bem, você achará tudo bom."

"Não espere pela celebração de algo novo no Tempo até que os minutos, as horas, os dias, os meses somem um ano. Celebre no segundo imediatamente seguinte por um esforço honesto para obter a alegria duradoura. Não há qualquer maldade em tentar obter a Bem-Aventurança (Ananda). De fato, é para preencher-se com Ananda que o ser humano veio a este mundo, equipado com a fala, a mente, a inteligência e a consciência. Entre todos os seres vivos, apenas o ser humano tem essa chance e essa capacidade. Mas o ser humano se esqueceu dessa meta e está vagando na selvageria dos prazeres triviais."



segunda-feira, 20 de novembro de 2017

92 Anos do Advento


"Eu estou além do alcance da investigação mais intensa e da avaliação mais meticulosa. Somente aqueles que reconheceram Meu Amor e experimentaram esse Amor podem afirmar que vislumbraram Minha Realidade. Assim, o Caminho do Amor é a estrada Real que leva a humanidade a Mim."


(Sathya Sai Baba)

Novembro, mês de aniversário do advento do Avatar. Na próxima quinta-feira 23, Bhagavan Sri Sathya Sai Baba, o Avatar do Amor, completará 92 anos da sua descida à Terra. 92 anos para o Oriente (a contagem inclui o tempo de gestação, mais 3 meses em que o espírito já estaria em processo de espera); para o Ocidente, 91 anos.

Todos os nossos agradecimentos são pequenos ante a Presença de Sathya Sai entre nós. Sua vida, seu exemplo, sua obra grandiosa, sua divina paciência a tentar nos redirecionar para o caminho dos valores humanos - Paz, Amor, Verdade, Retidão, Não Violência - são um legado que a humanidade não pode esquecer. Jamais entenderemos, com a mente limitada humana, a totalidade do mistério chamado Sathya Sai Baba. Somente aqueles que puderam sentir o seu incomensurável Amor podem ter alguma ideia desse grandioso mistério.

Sai Baba Sobre Si Mesmo 



“Eu sou a encarnação do Amor; Amor é o Meu instrumento.”

"Não tentem Me conhecer através dos olhos externos. Quando você vai a um templo e fica diante da Imagem de Deus, você reza de olhos fechados, não é? Por que? Porque você sente que somente o olho interno da Sabedoria pode revelá-Lo a você. Portanto, não anseie de Mim triviais objetos materiais; mas, anseie por Mim, e você será recompensado. Isso não significa que você não deva receber quaisquer objetos que Eu dê, como sinal da Graça oriunda da plenitude do Amor."


 “Este Sai veio em função de realizar a suprema tarefa de unir a humanidade inteira como uma família através dos laços da irmandade, e de afirmar e iluminar a Realidade Átmica de cada ser para que se revele a Divindade que é a base sobre a qual repousa todo o Cosmos, e de instruir a todos a reconhecer a Herança Divina comum que conecta cada ser humano com cada ser humano, de modo que o ser humano possa soltar a si mesmo do animal, e elevar-se à Divindade que é sua meta.”

"Devo pedir-lhes que Me dêem, como um presente de aniversário, apenas uma coisa: reduzam seu egoísmo e diminuam seus desejos errados. Nutram seu espírito de sacrifício, e se tornem seres humanos nobres."


"O Avatar (Encarnação Divina) vem para salvar a humanidade com Seu Amor e Sua Compaixão. Ele desce ao nível do homem e desperta, nele, a Consciência Divina. Para capacitá-lo a alcançar a meta elevada de se fundir com o Absoluto, esta possibilidade lhe foi concedida como uma recompensa pelo mérito adquirido em muitas vidas prévias."

“De nada serve se você simplesmente reconhecer que o Senhor veio, mas não ansiar por se beneficiar do Advento. Ofereça a Ele todo seu ser, toda sua vida; então sua adoração irá transformá-lo e transmutá-lo tão rápido e completamente que você se fundirá Nele. Ele pensará, sentirá e agirá como você faz; você pensará, sentirá e agirá como Ele faz. Você será transformado como uma rocha é transformada em um ídolo pelo escultor, merecendo adoração de gerações de homens e mulheres sinceros. No processo, você terá de suportar muitas marteladas e ferimentos de cinzel, pois Ele é o escultor. Ele está apenas liberando-o da petrificação! Então, hoje, ofereça seu coração ao Senhor, e de bom grado deixe que Ele o transforme. Pratique as três disciplinas de silêncio, limpeza e tolerância. Em silêncio você pode ouvir a voz de Deus. Pela limpeza você ganha pureza. Pela paciência você cultiva o amor."

“Deus é inescrutável. Ele não pode ser percebido no mundo objetivo externo; Ele está no coração de cada ser. Pedras preciosas devem ser procuradas nas profundezas do solo; elas não flutuam em pleno ar. Procure Deus nas profundezas de si mesmo, e não na tentadora e caleidoscópica Natureza.”

“Aqueles que declaram ter Me entendido, os intelectuais, os Yogis (praticantes de Yoga), os Pandiths (eruditos), os Jnaanis (sábios), todos eles estão conscientes apenas do menos importante, o casual, a manifestação externa de uma parte infinitesimal desse poder: os chamados 'milagres'! Eles não desejaram entrar em contato com a Fonte de todo Poder e toda Sabedoria, que está disponível aqui em Brindavan. Eles estão satisfeitos quando garantem uma chance de exibir seu conhecimento dos livros e alardear sua erudição em Ciência Védica, sem perceber que a Pessoa da qual os Vedas emanaram está entre eles, para seu próprio bem.”


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Sai Baba e o Mistério da Morte

"A contemplação da morte é o próprio fundamento da disciplina espiritual."

"Assim como você muda sua roupa, você também tem que mudar seu corpo, um dia ou outro. Esta é a razão de se dizer que "a morte é a vestimenta da vida". Aquilo que é responsável pelo nascimento é responsável, também, pela morte. Este corpo é como uma nuvem passageira. Enquanto houver vida no corpo, use-a no serviço aos outros. Empenhe-se no serviço até a última respiração. O serviço ao homem é serviço a Deus. Tenha controle sobre seus sentidos; sem esta disciplina, todo seu serviço será inútil."

(Bhagavan Sri Sathya Sai Baba)

No Dia dos Mortos, uma reflexão sobre a palavra do Avatar:



Tudo que nasce tem que morrer. Mas você pode escapar da morte não nascendo novamente. Quando você compreende que é o Atma (centelha da divindade) ilimitado, você não está mais sujeito à limitação do nascimento. Este é o segredo. Como este conhecimento é adquirido? Ele é o resultado de um longo processo de refinamento e  purificação das emoções e dos impulsos. Você pode fazer a mais rigorosa repetição do Nome de Deus, ou se submeter à provação das austeridades, mas, se você não for virtuoso, tudo isso é um puro desperdício.

Assim como uma gota de água numa folha de lótus desaparece num abrir e fechar de olhos, nós deveríamos saber que nossa vida é transitória e desaparecerá num abrir e fechar de olhos. O mundo está cheio de dor, o corpo humano está cheio de doença e nossa vida está cheia de pensamentos turbulentos. Sob estas circunstâncias, é possível viver de uma maneira serena somente seguindo o caminho Divino e superando todos os nossos apegos mundanos.

Aqueles que têm o desejo interior por atingir a sabedoria mais elevada, que confere libertação, devem, portanto, refletir e investigar o fenômeno da morte. A morte não deve despertar medo. Não deve ser considerada como mau agouro. Você não deve fugir do problema, imaginando que a morte só acontece aos outros e que não acontecerá a você. Você também não deveria adiar a reflexão sobre a morte, julgando que tal reflexão é inadequada agora, e inútil. Pois, a investigação sobre a morte é realmente a investigação sobre sua própria Realidade. Essa verdade deve ser reconhecida.

O que significa nascimento e morte? Assumir um corpo é nascimento e abandonar o mesmo é morte. É por causa da ilusão que o homem experimenta as dualidades de nascimento e morte. Quando inalamos com o som ‘So’, o princípio vital entra em nosso corpo e, quando exalamos ‘Ham’, ele sai. A cada momento, esse processo de inalação e exalação nos lembra nossa Divindade inerente: ‘So-Ham’ (Eu sou Deus). Enquanto houver o princípio vital, o corpo é considerado auspicioso; quando o princípio vital for interrompido, o corpo torna-se um cadáver. O nascimento e a morte estão – ambos - relacionados ao corpo, e não ao princípio vital. O homem experimenta o nascimento e a morte por causa do seu apego ao corpo. Ele será libertado do ciclo de nascimento e morte somente quando abandonar o apego ao corpo e se entregar completamente à Vontade de Deus.

A contemplação da morte é o próprio fundamento da disciplina espiritual. Sem isso, você está fadado a cair na falsidade, perseguindo objetos de prazer dos sentidos e tentando acumular riquezas mundanas. A morte não é uma calamidade ameaçadora. É um passo para o brilho auspicioso além. É inevitável, não pode ser subornada ou suspensa por certificados de boa conduta ou depoimentos dos grandes. Uma vez que se nasce, a morte é inevitável. Você deve executar ações que não produzam más consequências. Envolva-se, todos os dias, em todas as atividades como uma oferenda a Deus. Então você não precisa nascer indefinidamente e pode escapar da morte. Essa investigação é a essência do caminho espiritual e irá ajudá-lo a alcançar a imortalidade.

O corpo está sujeito à destruição, cedo ou tarde. Todo mundo está consciente disso. No entanto, todos ficam apreensivos com a morte; ninguém anseia enfrentar o último momento. Tudo o que nasce tem que morrer um dia - a morte é inevitável e incontornável! Para desvendar o código para essa experiência paradoxal, pergunte assim: O que é que se encontra com a morte? O que se vai e o que permanece? A resposta: é o corpo que expira e perece. O que não perece é o Atma. Você se ilude em pensar que é o Atma ou "você" que morre; isto é incorreto. O Atma (Eu Superior) não tem nada a ver com morte ou nascimento. Ele é eterno, verdadeiro e puro. Perceba e lembre-se que você é o Atma eterno, verdadeiro e puro - você não é o corpo.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Diwali, o Grande Festival das Luzes

"Deepavali é o Festival da Luz. 
O conhecimento é considerado como Luz, 
mas, comumente, não passa de nevoeiro que obscurece. 
Somente o Amor propicia Luz. 
Expansão é vida, e expansão é a essência do Amor. 
Amor é Deus. Viva em Amor."

(Bhagavan Sri Sathya Sai Baba)

Entre os dias de hoje (18) até 22 deste mês de outubro, comemora-se na Índia o Diwali (Divali, Deewali, Deepavali ou Festival das Luzes). É uma celebração ímpar, de muita vibração, alegria e beleza.

Diwali significa: “fileira de luzes”. O hindu costuma festejar o Dipavali com muitos fogos de artifício e muitas alegorias. As casas são especialmente limpas, portas e janelas são abertas simbolicamente para a entrada de Maha Lakshmi, a Deusa da Abundância.


Cidade da Índia celebrando o Festival das Luzes
Todas as luzes, a óleo ou elétricas são acesas nas casas, nas lojas, nos escritórios, num belo espetáculo. Elas simbolizam a luz do conhecimento, a libertação da ignorância. Muitas ruas são decoradas com enfeites multicoloridos. Presentes são trocados e roupas novas são compradas para o Festival das Luzes.

Vishnu e Lakshmi
Existem muitas histórias que falam da origem deste festival. Algumas dizem que ele celebra o casamento de Lakshmi com o Senhor Vishnu.



O Festival das Luzes traz um sentimento de unidade e caridade. É o momento em que todos se perdoam mutuamente pelos aborrecimentos e queixas uns dos outros. É um período feliz de grande regozijo para o povo, hora de misturar-se uns aos outros, esquecidas as querelas e as inimizades.



Sai Baba e o Festival das Luzes
  

"A vida é um jogo com o fogo; você deve produzir calor sem ficar queimado. Portanto, você deve sempre lutar a batalha interna para usar os sentidos e o intelecto com sabedoria para garantir a libertação, em vez de se envolver em ciladas. Deepavali comemora a vitória das influências celestiais sobre as infernais, da virtude sobre o vício, como simbolizado pela vitória de Krishna sobre Narakasura. Sua vida neste mundo é uma luta perpétua entre os impulsos que arrastam para baixo e os impulsos que elevam. O Narakasura dentro de você pode ser destruído pela vivência constante da mente no Senhor, como o Bhagavata relata. Somente quando os seis inimigos internos (luxúria, ira, cobiça, ilusão, orgulho e inveja), que arrastam para baixo, são dominados, é que a chama da sabedoria pode brilhar, clara e brilhante. Para demonstrar isto, hoje, lâmpadas (deepas) são acesas em sequência em cada casa."

"O festival de Deepavali é para expressar gratidão pela derrota das tendências Naraka (demoníacas) no homem, que degradam a Divindade da pessoa. Naraka, cuja morte nas mãos de Krishna é comemorada hoje, significa o inferno. Narakaasura é a personificação de todos os traços de caráter que obstruem os impulsos ascendentes do homem. O ser humano é um composto de homem, animal e Deus, e na luta inevitável entre os três pelo domínio, você deve garantir que Deus vença, suprimindo o meramente humano e o animal inferior. O Griha (lar) onde o Nome do Senhor não é ouvido é uma guha (caverna), e nada mais. Quando você entrar, sair ou estiver nela, regularmente perfume-a, ilumine-a e purifique-a com o Nome. Ilumine-a com uma lâmpada ao anoitecer e acolha a luz ao amanhecer, assim como você acolhe o Sol. Esse é o verdadeiro Deepavali, o Festival das Lâmpadas."

"Deepavali é um festival criado para celebrar a eliminação do Ego pelo Ser Superior. O homem está mergulhado na escuridão da ignorância e perdeu o poder do discernimento entre o permanente e o evanescente. Quando a escuridão da ignorância causada pelo ego (Ahamkara) é afastada pela luz do conhecimento Divino, o brilho do Divino é experimentado."

"Quando uma lamparina é acesa a partir de outra, passam a existir duas lamparinas onde havia apenas uma. A primeira não deixou de emitir luz quando a segunda foi acesa. Você pode acender um milhão de lamparinas a partir de uma e, mesmo assim, ela não sofrerá nada! O Amor também é assim. Compartilhe-o com um milhão de pessoas, e ele ainda será tão intenso quanto antes. A luz se espalha e se mistura com a luz de outras fontes, sem limites, preconceitos ou preferências. Deepavali tentou ensinar esta lição de luz e amor: abandonar as limitações de meu e teu, casta e credo, em um fluxo ilimitado de amor. A expansão é a essência do Amor. Amor é Deus. Viva em Amor. Este é o auge de todos os exercícios espirituais."

"O festival Deepavali ensina uma profunda verdade espiritual. Nesse dia, todo um grupo de lâmpadas é aceso apenas pela chama de uma lâmpada. Esse ato significa que é o Uno quem quis tornar-se Muitos. Essa lâmpada simboliza o Senhor Supremo Efulgente. Os outros simbolizam a luz dos eus individuais. Enquanto as características demoníacas permanecerem no homem, ele estará mergulhado na escuridão. Deepavali deve ser observado como um dia para se livrar de todas as má qualidades em nós, simbolizadas pelo demônio Narakasura. A destruição de Narakasura simboliza a destruição do mal e da restauração do que é bom. Esse é o significado interno do festival."

"A partir do próprio nome do festival de hoje – ‘Deepavali’ -, podemos concluir que o resplendor Divino está visível nele. ‘Deepavali’ significa ‘o arranjo das luzes’. “Conduza-me da escuridão à luz” (“Thamasomaa Jyotirgamaya”) é uma oração dos Upanishads. Ela significa que a luz é necessária onde houver escuridão. O que é essa escuridão? A tristeza é uma forma de escuridão. A falta de paz é outra. A decepção é uma forma de escuridão. A falta de entusiasmo é outra ainda. Todas elas são formas diferentes de escuridão. Para se livrar da escuridão da tristeza, você precisa acender a lâmpada da felicidade. Para dissipar a escuridão da doença, você precisa instalar a luz da saúde. Para vencer a escuridão de perdas e fracassos, você precisa expressar a luz da prosperidade."

"Deepavali deve ser observado como um dia para se livrar de todas as más características em nós, simbolizadas pelo demônio Narakasura. O significado interno subjacente ao festival deve ser bem compreendido. Uma panóplia de luzes é acesa pela luz de uma lâmpada. Essa única lâmpada simboliza o Supremo Senhor Radiante. As outras simbolizam a luz dos seres individuais. O ditado védico, "O Uno desejou tornar-se muitos", é exemplificado pela iluminação de muitas lâmpadas pela chama de uma. O festival Deepavali confirma, assim, a verdade espiritual mais profunda. A lâmpada apresenta outro fato significativo. Sempre que é acesa, a chama apenas se eleva e nunca se move para baixo. Da mesma forma, a chama da sabedoria espiritual (Jnana) conduz a um nível sublime através do caminho da Retidão."


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Dia Mundial da Alimentação



“A não-violência é a conduta correta suprema. 
É um pecado matar animais inocentes para encher nossos estômagos. 
Devemos nos lembrar que Deus reside em todas as criaturas.”

(Bhagavan Sri Sathya Sai Baba)

Hoje é o Dia Mundial da Alimentação! Nosso Avatar deixou-nos o seu valiosíssimo exemplo de que não precisamos da carne dos nossos irmãos animais para sobreviver. Ele próprio viveu no corpo físico por quase 85 anos, sem jamais haver ingerido carne. Pelo contrário, ele sempre incentivou seus devotos a uma vida vegetariana por vários motivos, sendo o principal a compaixão com os animais. Lembrando que o princípio da não violência (uma das cinco virtudes que fazem parte do sarvadharma) não permite que matemos ou que deixemos matar os nossos irmãos do reino animal.
Meditemos nas sábias e eternas palavras de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba!


Sai Baba e a Alimentação

“A comida representa uma parte importante no cultivo da compaixão universal. A comida pura – sem sofrimento animal – permite ao aspirante espiritual apreender a realidade onipresente da Divindade.”

“É o alimento que determina o que és.”

“O alimento animal é incompatível com as necessidades do corpo humano.”

“Existem proteínas de melhor qualidade nos alimentos vegetarianos.”

“O alimento não-vegetariano afeta não somente o corpo do homem, mas também tem um efeito pernicioso sobre sua mente.”

“Se dão ao estômago o que se encontra disponível em seu estado natural, como lhes foi dado por Deus, tudo caminhará bem.”

“O alimento preparado com amor, e servido com um sorriso, é muito mais nutritivo e fortificante do que a comida preparada e servida por uma pessoa contratada e descontente.”

“O primeiro defeito da humanidade é a tendência a comer muito. Se comerem com moderação, tudo andará bem.”

“Para uma vida saudável, o homem necessita somente de 1.500 calorias de comida por dia.”

“As pessoas podem viver mais longa e sadiamente se se contentarem em comer o mínimo.”

“Muita comida provoca entorpecimento mental.”

“Jejue uma vez por semana. Isto é benéfico não somente para o corpo, mas também para o país. O jejum promove a saúde para o corpo físico, e dá alegria e bem-aventurança para o reino mental. Alimento ilimitado e desregulado é muito prejudicial.”

“Hoje, o artificial está sendo introduzido em tudo o que se come, e tudo simplesmente por causa do dinheiro. Mas, se seu período de vida fica reduzido, quem vai finalmente desfrutar todo esse dinheiro?”

“Um corpo saudável leva a uma mente saudável. Tenha uma hora certa para as refeições e saboreie o que você come. Enquanto estiver comendo, esteja também preenchido com pensamentos positivos: isso irá lhe conceder uma boa saúde.”

domingo, 15 de outubro de 2017

Dia do Professor

"Os professores deveriam ter ideais grandiosos, para que eles possam ser refletidos em seus estudantes, que são os futuros cidadãos e líderes."

(Sathya Sai Baba)

No Dia do Professor, uma mais do que justa homenagem àquele cuja vida foi um constante, persistente e paciente ensinar! Àquele que elegeu a educação o carro-chefe da sua missão na Terra! Àquele que criou o Educare (v.pág. "Educação"), programa exemplar, simples e eficaz, para ensinar valores humanos às crianças, independentemente de raça, crença, tradição! Àquele que deixou um legado de escolas, na Índia e fora dela, onde se aprende que caráter e disciplina andam lado a lado com o desenvolvimento do intelecto! Àquele que foi o Professor dos professores! 
Gratidão eterna, Sathya Sai, pelo muito que nos ensinaste, incansavelmente!

PENSAMENTOS DE SAI BABA SOBRE O PROFESSOR


“O professor é como um reservatório para armazenar água. Se há água boa e limpa no reservatório, boa água fluirá pelas torneiras. Os estudantes são como as torneiras, e provarão serem bons somente quando os professores forem bons. Os professores deveriam ter ideais grandiosos, para que eles possam ser refletidos em seus estudantes, que são os futuros cidadãos e líderes. Os professores deveriam, primeiro, praticar o que eles querem ensinar aos estudantes. Eles deveriam ter um sentimento de sacrifício para o bem-estar do país, de maneira que os estudantes também cultivarão um ideal semelhante. Antes de tentarem corrigir os estudantes, os professores deveriam, primeiro, se corrigir.”

“Redimam suas vidas venerando seus pais, honrando seus professores e desenvolvendo fé amorosa em Deus. Estejam conscientes da Divindade, que é inerente a cada ser. Assim, vocês desenvolverão a auto-estima. Preencham suas vidas com a alegria. Estejam contentes e façam os outros felizes. Isso agradará Deus.”

“Você deve mostrar gratidão a seus pais, oferecer o devido respeito ao professor e basear sua vida na fé em Deus.”

“Se o país está progredindo, os professores devem moldar os estudantes para ser cidadãos exemplares. O mundo todo prosperará quando os estudantes trilharem o caminho correto. Portanto, é essencial que os professores, a quem os alunos provavelmente imitarão, cultivem as virtudes.”

Instituto de Ensino Superior fundado por Sai Baba, Índia
“Se os professores são exemplares, o sistema educacional também será exemplar.”

“Os Vedas afirmam: ‘Reverenciem mãe, pai, professores e hóspedes como Deus’. Esses ensinamentos são sagrados.”

“Professores! Se vocês quiserem ter a confiança dos estudantes, devem se aproximar deles com amor. Vocês têm que apontar suas falhas e conduzi-los no caminho correto. Somente assim eles seguirão o caminho correto e aceitarão suas falhas. Pelo progresso e prosperidade da nação, os professores devem desenvolver amor pelos estudantes e moldar seu caráter. Então a sociedade obterá muitos bons cidadãos.”

“A profissão de professor é a de maior responsabilidade em todos os países. Se o professor se desvia do caminho da Verdade, toda a sociedade sofrerá. De modo que devem fazer todos os esforços para viver a vida com justiça. Tem a seu cargo, alçando o olhar até vocês em busca de guia, crianças tão inocentes que não conhecem o mundo e seus caminhos. Somente quando o próprio professor se dedica à disciplina e observa bons costumes, podem seus alunos se tornarem indivíduos e cidadãos ideais.”

“O professor é um farol que tem de conduzir e guiar. Se deixar de iluminar, muitos naufragarão nas rochas.”

“Os professores devem inspirar qualidades elevadas em seus alunos.”

"De todas as profissões, a profissão de professor é a que deve mais cuidadosamente aderir ao ideal da verdade. Quando os professores se afastam da verdade, a sociedade encontra o desastre. Milhares de crianças, desconhecendo os caminhos do mundo, passam por suas mãos. O impacto de seus ensinamentos e de sua personalidade será grande e duradouro. Portanto, o professor deve estar livre de maus hábitos, pois as crianças automaticamente adotam os hábitos e costumes dos mais velhos. Esse é um perigo sempre presente. Quando a má influência é dirigida a milhares de pessoas que recebem o impacto, a sociedade torna-se poluída."

Os professores que ensinam com o salário em mente, e os alunos que aprendem pensando apenas no emprego que podem obter, estão ambos perseguindo caminhos errados. Na verdade, a tarefa do professor é instruir e inspirar os alunos para que desenvolvam seus talentos latentes e avancem no aperfeiçoamento de suas habilidades. A tarefa do aluno é revelar nele o Divino e equipar-se para servir a sociedade com sua habilidade e conhecimento.