Mantras




"Junte as mãos e ore a Mim, ore a Mim que Eu estou sempre lá. Quando a vida seguir o seu curso de altos e baixos, ore a Mim que Eu estou sempre lá. Quando estiver perdido e sem saída, ore a Mim que Eu estou sempre lá. Ouça os seus passos enquanto anda. Você ouvirá uma passada bem atrás da sua. Pois Eu tenho seguido você muitas vezes por este mundo; mas agora chegou a hora de Eu caminhar na sua frente e de você Me seguir como seu guia. Pare de andar em círculos, Meu filho! Eu agora vim adiante de você, para guiá-lo com a força da Minha luz." (Sai Baba)
  • O Pranava OM
Origem da criação, o OM é o mais poderoso e significativo mantra.
Ele é o som criativo primordial, também chamado Pranava; é o símbolo sagrado cujo significado é tão vasto e profundo quanto a mente divina que a tudo abrange.
Palavras de Sathya Sai Baba:


"O melhor ensinamento espiritual (upadesh) é a sílaba sagrada (pranava) OM, que resume diversos princípios de teologia, filosofia e misticismo. As criancinhas, quando aprendendo a engatinhar, contam com um carrinho de três rodas, que empurram para a frente enquanto se apóiam em uma barra. O OM é um veículo assim, para servir às crianças espirituais. As três rodas são A, U e M, os três componentes do mantra. OM é o som primeiro e está inerente no sopro vital."


"O A-U-M do OM representa o princípio OM TAT SAT, o princípio ‘Aquilo é a Verdade’; ‘Eu sou a Verdade’; o princípio ‘A Verdade é o Uno (Deus)’. O OM é a eterna voz interior, o Eco do Divino chamado, que parte do abismo do coração. Escute-o. Comova-se com ele. Tal é a adoração da qual o puja - ritual externo de adoração é o símbolo. Contemple o OM, o símbolo da Interna Chama que brilha através das horas de vigília, do crepúsculo do sonho e da noite do sono.”


“Repita o OM, lentamente, contemplando seu vasto potencial. O A emerge da garganta; o U rola sobre a língua; e o M termina nos lábios. O OM, que é composto de A-U-M, é a soma e a substância de todas as palavras que podem emanar da língua humana. É o som fundamental e primordial, e simboliza o Absoluto (Deus). Após o M, segue-se uma ressonância inaudível que representa o Abstrato, destituído de formas ou atributos, o Nirakha Parabrahman (Supremo Deus sem Forma). A voz ascendente do Pranava ou OM deve assumir uma curva no M e descer tão lentamente quanto subiu, durante um tempo igual àquele de quando se elevou, desaparecendo, então, no silêncio que ecoa na interna consciência."
  • O Gayatri Mantra

OM! 
Meditamos sobre o esplendor espiritual da Suprema Realidade Divina, a fonte das esferas física, astral e causal da existência!
 Que esse Supremo Ser Divino ilumine nosso intelecto para que possamos perceber a Suprema Verdade!



Outra tradução possível seria: Ó Mãe Divina! Contemplamos a Tua Luz que ilumina os três mundos: físico, astral e causal. Rogamos a Ti que ilumines nosso intelecto e disperses nossa ignorância, assim como a esplendorosa luz do sol dispersa toda a escuridão!


O Gayatri é uma elaboração do Mantra OM, a sílaba sagrada que encerra em si todo o mistério da Criação. É considerado a oração mais antiga de toda a humanidade, a própria essência do Vedas (as antigas escrituras sagradas da Índia, cujos ensinamentos Sai Baba afirma que pertencem a toda a humanidade e não apenas a um povo ou época em particular). Assim sendo, o Gayatri é uma prece universal que pode ser recitada por todos os povos, de qualquer cultura, sem distinção de sexo, raça, cor ou credo.
O Gayatri é associado a uma Deusa, uma Mãe Divina, a Deusa Gayatri. Na tradição hindu, o aspecto feminino ou maternal de Deus representa a energia divina atuante no plano da existência. Nesse caso: a Luz.
Ao cantar o Gayatri, o aspirante espiritual manifesta seu louvor a Deus como a Luz da Vida, a Mãe Divina que tudo provê, convidando sua mente a contemplar o esplendor dessa Luz, e pedindo para que essa luz ilumine seu intelecto, a fim de que possa vislumbrar a unidade por trás de toda a aparente multiplicidade do mundo.


Sai Baba nos recomenda que entoemos o Gayatri com respeito e devoção, concentrados no significado de cada palavra, e do Mantra como um todo. A recitação deve ser lenta o suficiente para que se ouça claramente cada palavra.
O Gayatri é, assim, o Mantra por excelência, e a sua repetição constante atrair a Luz Divina para dentro de nós e à nossa volta, protegendo-nos, afastando todo o mal.
Pode-se recitá-lo por pelo menos nove vezes: três vezes pela manhã, ao nascer do sol, ao meio-dia e ao pôr-do-sol, compondo um ritual diário de purificação. Após cada recitação, Baba recomenda que entoemos OM SHANTI, SHANTI, SHANTIHI, invocando paz (Shanti) para os nossos três corpos: físico, astral e causal.


Entoar o Gayatri às refeições purifica o alimento de quaisquer vibrações negativas. Também se aconselha entoá-lo durante o banho, purificando a mente ao mesmo tempo que se limpa o corpo físico.
Finalmente, Sai Baba recomenda:
“Lembrem-se: o Gayatri é um tesouro que devem guardar por toda a vida. Nunca o abandonem. Podem esquecer ou ignorar qualquer outro Mantra, mas devem recitar o Gayatri pelo menos três vezes ao dia. Ele os protegerá do mal onde quer que estejam, portanto, não o negligenciem.”
  • Sai Gayatri
OM! SAYISSVARAYAA VIDMAHE
SATHYA DEVAYA DHEEMAHI
TANNA SARVA PRACHODAYAT


(Nós reconhecemos que Sai é a Suprema Divindade Encarnada. Nòs meditamos nesta forma da Verdade. Possa essa Divindade Todo-Poderosa conduzir-nos ao caminho da libertação).
  • Oração da manhã (como Sai Baba ensina)
“Oh! Senhor! Acabo de nascer do ventre do sono. Estou decidido a desempenhar todas as minhas tarefas deste dia como oferendas a Ti e contigo sempre presente em minha mente. Faz com que meus pensamentos, palavras e ações sejam sagrados e puros; não permitas que eu cause dor nem sofrimento a ninguém, nem permitas que eu mesmo sinta dor ou sofrimento. Guia-me por estas linhas.”
  • Oração da noite (como Sai Baba ensina)
“Oh! Senhor! As tarefas deste dia, cuja carga eu coloquei sobre Ti, estão terminadas. Tu me fizeste caminhar como caminhei, falar como falei, pensar como pensei. Portanto, aqui estão todos os meus pensamentos, palavras e ações, colocados a Teus pés como oferendas. Minha tarefa está terminada. Estou voltando de novo para Ti.”
  • Oração para a purificação do alimento
BRAHMA ARPANAM, BRAHMA HAVIR
BRAHMAGNAU BRAHMANA HUTAM
BRAHMAI VA TENA GANTAVYAM BRAHMA KARMA SAMADHINA
AHAM VAISHVANARO BHUTVA
PRAANINA AM DEHAMASHRITAH
PRANA APANA SAMA YUKTAH
PACHAMYANNAM CHATURVIDHAM


OM! SHANTI, SHANTI, SHANTI!


(Brahman, o Absoluto, é o instrumento com o qual a oferenda é feita, e é a própria oferenda. O fogo que consome o sacrifício é Brahman. Aquele que realiza o sacrifício é Brahman. Somente alcança Brahman quem em todos os seus atos está totalmente concentrado em Brahman. Eu sou Vishvanaro, a Energia Cósmica Onipresente. O fogo da vida que se refugia nos corpos dos seres vivos Unificado ao fluxo dos alentos vitais. Eu digiro os quatro tipos de alimento: os que mordemos e mastigamos; os que mastigamos com a língua; os que sorvemos como iogurte e os líquidos aquosos).
  • Oração da Fraternidade Universal
Senhor Deus!
Nós pedimos Paz para o nosso planeta;
Agradecemos por sermos diferentes,
Pois cada um de nós é uma criatura única,
Mas reconhecemos que todos somos irmãos,
Pois pertencemos a uma mesma família que é a humanidade.
Rogamos, Senhor, que todos os seres de todos os povos possam estar felizes.
Pedimos por todos os países,
Por todos os homens de todas as religiões, raças e classes sociais.
Que todos possamos viver em paz, amor e em comunhão,
Num verdadeiro espírito fraternal.
  • À Minha Alma Imemorável
Desperta do sono escurecido pela escuridão,
Desperta do sono triste das ilusões,
Desperta do sono escuro da inércia.
Levanta, filho da Luz,
Levanta, centelha divina de todas as coisas.
Levanta, alma imortal.
Acenda a chama brilhante do Amor Divino.
Acenda a chama fulgente da compaixão ilimitada.
Acenda a chama esplendorosa da paz universal.
Rompa as correntes da ansiedade.Rompa as correntes das paixões. Remova o véu da ignorância.
Reconheça, alma minha, que existe um só Uno.
Reconheça, alma minha, que tu és parte do Uno.
Reconheça, alma minha, que tu és o Uno.
Tu és livre dos pensamentos, Tu és livre das paixões,
Tu és livre das ilusões.Tu és a paz infinita,
Tu és o mar imenso e a Luz Onipenetrante.
Tu és Sath, Chit, Ananda:
Ser, Consciência, Beatitude.


(Sai Baba)
"Ore com todo seu coração pelo bem-estar da humanidade. Você pode ser feliz somente quando o mundo é feliz. Há um relacionamento íntimo e inseparável entre você e o mundo. Cante o nome Divino. Ore pelo bem-estar do mundo e participe de atividades de serviço." (Sai Baba)
  • Oração de Ano Novo
(Escrita por Sai Baba em carta feita a seu devoto Kasturi, em 1º de janeiro de 1960)
Creio firmemente que não há nada mais bondoso que Tu a derramar graças sobre mim.
Diga-me, Senhor: não é esta a razão pela qual estou a Teus pés de lótus?
Creio firmemente que respondes quando rezo e suplico.
Diga-me, Senhor: não é esta a razão pela qual estou clamando a viva voz por Ti ?
Creio firmemente que Tu estás sempre junto a mim para guiar meus passos corretamente.
Diga-me, Senhor: não é esta a razão pela qual sou Teu dia e noite?
Creio firmemente que jamais podes dizer "não“, sem se importar com o que Te peço.
Diga-me, Senhor, não é esta a razão pela qual anseio o Teu olhar?
Senhor, por que esta demora em oferecer Tuas dádivas?
Ainda que seja longo o tempo que eu precise esperar e chorar, não Te deixarei. Permanecerei tranquilo aqui até que Teus amorosos olhos se voltem para mim.
Kasturi, começa o Ano Novo recitando esta oração. Baba.